Não abra mão do descanso de copos

 

Descanso de copos

Descanso de copo, bolacha de chopp, porta copos, as variações de nome são inúmeras a serventia original é a mesma: proteger superfícies do contato direto com a bebida. Os registros apontam que surgiu na Alemanha, outras que surgiu na China. De objeto de utilidade passou a ser usado como material para marketing e divulgação, se tornou brinde das marcas de bebidas e vendedor silencioso delas. Esse é o meu lado Designer falando pessoal.

Meu lado Artista diria que é um caminho, uma ramificação para divulgar ideias, sensações, o porta copos pode ser um cartão de visite ou souvenir de um local e ganhar o valor sentimental, promover nostalgia. Marcar uma lembrança de um momento vivenciado.

Limites

Meu lado Escritora chamaria o porta copos de limites…das pessoas a nossa volta. Se imaginarmos que tomar um chá numa tarde de domingo de chuva, quando não se vai trabalhar e nem tem por que sair de casa, fosse um evento social do qual não se pode escapar. Ainda se pode saborear o momento? Sim, tomar chá é prazeroso; (para quem gosta, do contrario troque por um chopp gelado, refri, café, água…enfim.) estar com pessoas também é prazeroso. Mas assim como bebidas podem danificar a superfície a médio e longo prazo, pessoas também nos fazem isso.

A falta de saber impor limites, pode ser o principal motivo para promover relacionamentos ( e não falo apenas no caráter amoroso) abusivos, desgastantes, sufocantes. Quando alguém chega na sua casa e você serve uma bebida e na mesa ha um porta copos, é bem difícil a pessoa não utiliza-lo ou questionar e sem necessidade de você pedir. O limite funciona assim, você deixa ele la visível e a pessoa recebe e acata.

Porem, quando não se sabe como fazer isso, a pessoa deixa o bebida respirar na sua bela mesinha de centro nova com tampo de vidro. Em alguns caso a pessoa se sente mal por marcar seu móvel e solicita um porta copos, em outros caso a pessoa nota que você não se importa e também deixa de se importar e ha aquelas que nem mesmo reconhecem a necessidade disso.

Não ha problema nenhum no momento que serviu uma bebida e esqueceu do porta copos, interromper a pessoa e lhe entregar um. Ainda assim, se a pessoa dizer que não precisa, mas você que quer preservar a superfície do móvel acha que precisa, não ha problema nenhum em insistir, para que a pessoa entenda, explique se for o caso: Proteção e conservação do seu bem, assim como manter a limpeza.

O que quero dizer é que não ha problema nenhum em colocar limites, não se deve sentir culpado quando o faz, pois isso te preserva, conserva a si mesmo e mantem tudo as claras.

Não deixe de me acompanhar no YouTube: https://www.youtube.com/c/Priscilecias 

Loading Likes...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: